Pense e Viva

Você determina a medida

Gentileza gera gentileza! É bem provável que você já tenha lido essa frase na traseira de algum carro. Ela nem sempre acontece de maneira completa, pois em muitos casos não se recebe de volta aquilo que se ofereceu. Não são raras as situações em que, logo após ser gentil com alguém no trânsito, você receba uma manifestação de indiferença ou grosseria de algum outro motorista.

Não é só no trânsito que isso acontece, esse é um fato comum em todas as áreas da sociedade. O mundo em que vivemos têm se transformado num clube de vantagens onde cada um olha somente para o seu próprio umbigo e busca o seu próprio interesse, sem respeitar nem se preocupar com o interesse e a necessidade do próximo.

O que fazer então? Parar de ser gentil por não receber gentileza em troca? Não! O mérito não está naquilo que receberemos de volta, o mérito está em fazer o que é correto, independente do retorno que teremos.

Observe o que a bíblia diz a respeito:

“Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas”. (Mateus 7:12)

Observe que Jesus ensina um princípio nesse texto: a maneira como eu desejo ser tratado deve servir de padrão para as minhas atitudes para com o meu próximo. Devo reproduzir nas minhas atitudes aquilo que espero receber. Se quero ser respeitado, tenho que primeiramente respeitar; se quero ser tratado com educação, tenho que ser educado; se quero receber atenção, tenho que ser atencioso; se quero que as pessoas me perdoem, preciso perdoar também. A iniciativa deve ser minha.

Mas perceba que Jesus diz: “tudo o que vós quereis que os homens vos façam”. Não significa que as pessoas farão. Mas se é isso o que queremos receber, então temos que fazer. Mesmo que o retorno não seja condizente com a forma como agimos, é necessário agir dessa maneira, pois há outro princípio bíblico que precisamos entender: Nós determinamos a medida!  Essa é uma lei espiritual.

“Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós”. (Mateus 7:2)

“Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo”. (Lucas 6:38)

“E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores”.
(Mateus 6:12)

Todos estes textos são palavras ditas por Jesus. Ele nos ensina através deles que nós determinamos a medida do que queremos, de acordo com a medida do que fazemos. Mesmo que os homens não deem retorno às nossas atitudes, Deus retribuirá, colheremos o que nós mesmos plantarmos.

Duas coisas importantes precisam ser destacadas nesses princípios: “atitude” e “medida”.

Temos que ter iniciativa, e também precisamos determinar a medida. Você precisa ser perdoado? Então comece liberando perdão. De quanto perdão você necessita? Nessa mesma medida você deve perdoar. Você precisa ser abençoado? Comece abençoando os outros. Qual o tamanho da benção que você precisa? Abençoe a todos que cruzarem o seu caminho. Você precisa sentir-se honrado? Honre primeiro as pessoas. De quanta honra você precisa? Honre a todos que encontrar.

Esses princípios determinam a resposta de muitas orações. Não adianta orar pedindo á Deus para ser abençoado se você só usa a sua boca para maldizer e murmurar. Não adianta orar pedindo perdão se você não perdoa ninguém. Deus não quebrará os princípios que Ele mesmo estabeleceu: “na mesma medida que fizeres, será feito a ti”.

É como a lei do “eco”. Se você não gosta do que está recebendo, observe o que está emitindo!

Não se preocupe com o retorno dos homens, preocupe-se com o retorno de Deus. Continue sendo gentil mesmo se continuar recebendo grosserias, continue perdoando mesmo se continuar recebendo ofensas, continue amando mesmo se continuar sendo maltratado, continue agindo conforme o padrão de Deus, é Dele que virá o retorno.

A prática desses princípios nos ensinará a ter prazer em servir e em obedecer á Deus. Não podemos usar a negligência ou o erro de alguém para justificar uma atitude errada da nossa parte. Precisamos lembrar que cada um é responsável pelos seus próprios atos. Talvez não possamos mudar a atitude dos outros, mas podemos mudar a nossa; e quando nós mudamos, começamos a influenciar as pessoas ao nosso redor.

Se tivermos que constranger alguém, que não seja apontando para o seu erro, mas mostrando através de uma atitude correta, que é possível viver de uma maneira melhor.

Da próxima vez que alguém lhe pedir preferência no trânsito, deixe-o passar; e se logo adiante você precisar do favor de alguém e este lhe for negado, não mude o seu padrão, aproveite a oportunidade para abençoar aquela vida. Além de estar atraindo as bênçãos de Deus sobre a sua própria vida, você tornará a sua viagem bem mais prazerosa.

No mundo dos homens as coisas nem sempre funcionam, mas no Reino de Deus elas nunca falham, gentileza gera gentileza, benção gera benção, perdão gera perdão, amor gera amor.

Pense nisso e ponha em prática.

Que o Senhor Jesus te abençoe.

 

1 ComentárioDeixe um comentário

  • Pura verdade, agora colocar em prática é tão difícil, tem dia que sai fácil tratar bem, dar passagem, etc, mas tem dia que só conseguimos revidar,, e não abençoar como é o correto. Ótimo texto… e que venha o próximo. Deus te abençoe.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Alguns campos com * são obrigatórios.








AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na leitura acima, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.