Pense e Viva

O Jesus Aladim

Certamente você já se deparou com a cena de uma criança num supermercado, chorando e fazendo escândalo por pedir algo para sua mãe e receber um não como resposta. A cena não é incomum, parece que a criança está cobrando da mãe algo que é um direito dela; provavelmente não foi educada a ter limites nem a respeitar a autoridade dos pais, que na maioria das vezes são os maiores culpados por coisas deste tipo acontecer.

É muito comum encontrar pais que educam seus filhos usando o artifício da recompensa: “Se você obedecer ganhará um doce, se você se comportar, a mamãe comprará aquele brinquedo que você pediu, se você comer toda a comida que está no prato poderá brincar com o celular da mamãe”.  Dessa forma, educam os filhos a fazer o que é correto por causa da recompensa e não pelo princípio da obediência. O problema é que essas crianças crescem com esse padrão distorcido de comportamento e se tornam adultos frustrados, que não aceitam o “não” como resposta. A sociedade está cheia deles, as igrejas também.

Assim como na vida, o problema está em quem ensina. Muitos líderes religiosos têm “atraído” pessoas para suas igrejas através da “teologia da recompensa”. Ensinando apenas uma face do evangelho, acabam oferecendo uma vida cristã sem compromisso, baseada somente em buscar e receber bênçãos. Nesse estilo de relacionamento os papéis se invertem, os homens mandam e Deus obedece; o relacionamento não está pautado em amor, temor e obediência, mas em obrigação; os adeptos desse estilo de vida cristã não se importam em agradar o coração de Deus, mas apenas em receber o que as mãos Dele podem dar.

Nesse contexto, Jesus é quase um “gênio da lâmpada”. Seu nome poderia facilmente mudar de Jesus Cristo para Jesus Aladim. Quando as pessoas precisam de alguma coisa é só correr até Ele, quando tudo estiver resolvido Ele pode voltar para a lâmpada, e se Ele não resolve o problema na hora e do jeito que elas querem, elas se comportam como a criança do supermercado: choram, gritam, esperneiam, questionam e ameaçam abandonar a fé.

Não está errado pedir algo para Deus, a bíblia nos ensina a fazer isso e Jesus nos orienta como fazer isso, o erro está em relacionar-se com Deus apenas para suprir necessidades.

E, tudo o que pedirdes em oração, crendo, o recebereis. (Mateus 21:22)

E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.
Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.
Se me amais, guardai os meus mandamentos.
(João 14:13-15)

Muito além de nos alegrar, Jesus diz que nos dará tudo o que pedirmos para que o Pai seja glorificado. Ele nos diz que podemos pedir tudo usando o nome Dele, essa é a senha, você só usa o nome de alguém com que têm intimidade e relacionamento; na sequencia do texto Jesus diz que aquele que o ama guarda os seus mandamentos. Perceba que o relacionamento não se baseia em interesse, mas em amor, quem ama verdadeiramente obedece aos Seus mandamentos. Um filho obediente sempre ganhará de seus pais aquilo que pede, os pais têm prazer em presentear um filho obediente, mas nenhum pai gosta de ser usado por seus filhos.

Relacionamento em amor, essa é a base de uma vida abençoada. Deus criou o homem para ter comunhão com Ele, foi assim desde a criação do primeiro homem, quando Deus ia todas as tardes no jardim do Éden conversar com Adão. Enquanto Adão obedeceu a Deus não teve falta de nada, mas quando ele se tornou independente ao desobedecer e pecar, perdeu a comunhão com Deus, foi expulso do jardim e começou a levar uma vida de necessidades.

“E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a tua dor, e a tua conceição; com dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará.
E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida.
Espinhos, e cardos também, te produzirá; e comerás a erva do campo.
No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás”.
(Gênesis 3:16-19)

“O Senhor Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado”. (Gênesis 3:23)

O Segredo é, antes de tudo, buscar a presença do Senhor. Caminhar junto Dele para servi-lo e não para ser servido por Ele, buscar o Seu coração ao invés das Suas mãos. Quando Ele está presente não há falta de nada, se houver alguma necessidade, Ele resolverá.

Pare para pensar na vida dos discípulos que caminharam com Jesus na terra. Eles estavam com Ele todos os dias, desde o momento que acordavam até o momento que iam dormir eles estavam junto do Mestre, enfrentaram tempestades, tiveram medo, sentiram fome, foram perseguidos, mas em tudo foram supridos. Muitas outras pessoas vieram até Jesus trazendo seu clamor e suas necessidades, receberam um milagre, voltaram para suas casas e nunca mais viram o Senhor. Certamente elas tiveram muitas outras necessidades que não foram supridas porque Jesus passou uma única vez pela vida delas, mas os discípulos não, eles estavam o tempo todo com Ele e por isso não tinham falta de nada.

É tempo de aprendermos a ter uma fonte dentro de nós, ao invés de correr ao poço cada vez que temos sede. “Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede; Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna”. (João 4:13-14)

Como é o seu relacionamento com Jesus? Quem é Ele pra você: Uma fonte ou um gênio?

Se o teu Deus mora numa lâmpada, sinto informa-lo: ele só atenderá três pedidos teus. Mas se o teu Deus se chama Jesus e mora no teu coração, peça com fé tudo o que você precisar, Ele está esperando para te abençoar!

Pense nisso e ponha em prática.

Que o Senhor Jesus te abençoe.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Alguns campos com * são obrigatórios.








AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na leitura acima, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.